As possibilidades que o mercado hoje em dia é muito grande, podemos realizar compras pelo tablet, assistir séries ou cursar uma graduação utilizando a Internet como principal ferramenta, entre outras inúmeras possibilidades. E existe um profissional que está dedicado em proporcionar uma experiência mais agradável para os seus usuários.

Esse profissional busca entender a necessidade do cliente em um determinado produto, para oferecer o melhor produto ou melhor serviço para aquele grupo de pessoas para qual o produto/serviço foi desenvolvido.

A área de design de produto foi criada para que fosse possível inovar, criar novos projetos e melhorar o uso dos produtos, onde podemos chamar de design de produto. Sabe aquele produto que você compra e pensa assim: “Nossa, é bem melhor esse produto, está mais leve…”, isso acontece porque teve um time dedicado pensando na experiência do cliente.

Design de produto

ESTÁCIO: Conheça os cursos da Estácio e ganhe até 50% de bolsa! Clique aqui e saiba mais: https://matriculas.estacio.br/cursos!

Entenda o que é o design de produto

Um profissional da área de design de produto é o responsável por idealizar como um item deve ser desenvolvido e como ele deve ser utilizado, falando na forma prática. Para que seja possível entender esse ponto, é importante pensar e entender como os usuários farão o uso desses produtos.

Quais são seus anseios e suas necessidades, e depois verificar quais são os recursos da empresa para desenvolver de forma que atenda ao que o usuário necessita naquele momento.

Existem alguns caminhos (que podem ser chamados de segmentações) dentro da área de design de produto, as mais populares, são: UI – Interface do usuário e UX – Experiência do usuário, as siglas estão em inglês. Quando é decidido o tipo de produto que irá aparecer na tela para o usuário, isso é chamado de interface do usuário.

Já na experiência do usuário, tudo é englobado para que seja entendido como será a visão do usuário, que vai desde pesquisas sobre o entendimento do que está necessário ao consumidor, até os fluxos de interação do produto com o cliente, até a experiência.

É possível acontecer uma troca com outras áreas, como a área de projetos, atendimento ao cliente, pesquisadores e cientistas de dados, para que todos consigam passar suas impressões referente ao desejo do consumidor e o que ele espera deste produto.

Design de produto

A partir desse momento, podem ocorrer pesquisas diretas com o consumidor para pegar opiniões mais profundas sobre os usuários.

Com todo esse conhecimento reunido, começa a construção do produto, pensando na interação do usuário. Tudo é pensado nos mínimos detalhes, como será a linguagem de comunicação com o usuário, quais são cores utilizadas para ter o encaixe perfeito com a ideia.

Pois, no fim, o que importa é conseguir ajudar as pessoas nas tarefas que precisam ser realizadas. Independente do segmento em questão. O produto gerado precisa ser funcional para o cliente, atendendo aos seus anseios e necessidades e que se comunique na linguagem dele.

Quais são os profissionais que atuam nessa área?

Apesar de parecer que em design de produto só atuam designers, existem diversos profissionais de outras áreas de atuação que estão envolvidos nesse processo. Mesmo que não seja uma regra, as equipes normalmente são compostas por designers, arquitetos, comunicação, marketing e tecnologia.

No entanto, tudo depende do segmento de atuação da empresa, para saber a equipe necessária para desenvolvimento de um novo produto.

Uma equipe multidisciplinar é importante para conseguir enxergar todas as vertentes, conseguindo se aproximar das dores do usuário, e assim criar soluções mais interessantes.

Logo, os designers são importantes, mas outras áreas também são importantes, pois a visão acaba sendo diferente e dando uma excelente contribuição para fechar a ideia de necessidade do usuário. 

Quais são as habilidades necessárias para a atuação no segmento?

Essa é uma dúvida muito comum das pessoas que estão buscando entrar nesse mercado. Alguns especialistas afirmam que existem 3 itens que são essenciais no momento de criar o design do produto:

  1. Capacidade de entendimento do mundo, das pessoas e do mercado;
  2. Paixão por criar soluções;
  3. Visão de que está criando algo para atender a uma necessidade.

Um designer para ser considerado bom precisa conseguir fazer bem a ponte entre o desenho do negócio e o desenvolvimento da ideia de uma experiência inovadora e especial para o cliente. A experiência do cliente só terá relevância para ele quando ele conseguir uma conexão verdadeira entre o produto/serviço, pensando na resolução de um problema.

O principal motivador para esse processo deve ser a vontade, e em seguida, a habilidade para construir tudo isso, que é fundamental para o processo.

A habilidade técnica é necessária para conseguir a materialização das soluções, mas o designer precisa entender quando deve realizar uma determinada escolha. Existem algumas habilidades que são mais desafiadoras, como:

  • Agregar valor a uma ideia;
  • Oportunidades no mercado;
  • Conhecer as soluções de protótipo;
  • Habilidade em design visual;
  • Desenvolvimento de métricas (para que seja possível visualizar o sucesso da solução).

Outras habilidades entram em soft skills necessários, como a empatia, justamente a questão de sentir a dor do cliente, para que seja possível criar uma solução que realmente seja válida para resolver o problema.